Quem vence o Duelo de Titãs?

Uma das partidas mais apetecíveis desta sexta e última ronda da fase de grupos da Liga dos Campeões vai ser jogada em Munique, por duas equipas que apresentam estilos de jogo completamente diferentes, Bayern de Munique e Atlético de Madrid, mas que criam sempre uma grande atmosfera quando se encontram.

Já com as contas feitas e depois de assegurada a primeira posição do Grupo D, os colchoneros podem terminar a fase de grupos sem qualquer derrota, feito alcançado por somente seis equipas, sendo que o eterno rival do Atlético de Madrid, o Real Madrid foi, na época passada, a sexta equipa a vencer todos os jogos da fase de grupos e a primeira a fazê-lo por duas vezes. AC Milan (1992/93), Paris Saint-Germain (1994/95), Spartak Moskva (1995/96) e Barcelona (2002/03) Com um estilo de jogo muito característico, o conjunto orientado por Diego Simeone sabe que não terá um jogo fácil, mas sabe também que reúne armas mais do que suficientes para fazer face ao poderio dos germânicos que não tiveram uma fase de grupos tão serena como seria de esperar no início, ficando na retina a surpreendente derrota, na 5ª jornada, frente aos russos do Rostov, por 3-2. Mas vamos aos homens de “Cholo” Simeone, que desde que chegou a Madrid, trouxe os colchoneros para outro patamar, conquistando a La Liga frente aos poderosos Barcelona e Real Madrid e chegando em três temporadas, a duas finais da Liga dos Campeões, tendo sido derrotado pelo rival de Madrid em ambas.

screenshot_2

Apesar de estar tudo resolvido para ambas as equipas, existe sempre o factor prestígio e o financeiro, pois cada vitória na fase de grupos da Liga dos Campeões representa um valor assinalável, mesmo para dois “monstros” do actual futebol europeu. Assim, Diego Simeone e Carlo Ancelotti não devem fazer grandes alterações nos respectivos 11’s. Os grandes ausentes nos colchoneros deverão ser Filipe Luís, Antoine Griezmann e Tiago, por opção, sendo que a equipa deverá andar em torno de Oblak na baliza, quarteto defensivo composto por Vrsaljko, Giménez, Savić, Lucas Hernández, meio campo com Saúl, Koke e Gaitán que regressa depois de bastante tempo ausente, inclusive fala-se no eventual regresso ao Benfica e na frente de ataque Carrasco, em excelente forma; Correa e Fernando Torres. A grande alteração deverá ser mesmo a ausência da estrela da equipa, o francês Antoine Griezmann, que nesta jornada deverá descansar.

Do lado dos bávaros, o cenário não tem sido dos melhores e Ancelotti tarda em fazer esquecer o anterior técnico, Pep Guardiola. A equipa não tem sido tão dominadora no campeonato alemão e mesmo na Champions tem de fazer mais e melhor, pois matéria prima de qualidade não falta. Mas essa desconfiança dos adeptos não deverá levar o técnico italiano a fazer grandes alterações. Na baliza Neuer é indiscutível, atrás de um quarteto defensivo que dá garantias, com Rafinha, Martínez, Hummels e Bernat na esquerda. No meio o capitão Lahm lidera com Sanches e Costa e na frente de ataque um tridente ofensivo do melhor: Müller, Robben e Lewandowski.

É certo e sabido que agora é que as coisas vão entrar na fase a doer e Ancelotti já avisou os seus pupilos para a necessidade de elevar a qualidade do jogo dos bávaros, sob pena de serem eliminados nos oitavos de final. De recordar que na primeira volta, no Vicente Calderón, o Atlético bateu o conjunto germânico por 1-0, sendo que a equipa de Diego Simeone não sofre golos há quatro jogos em todas as competições, o que revela um dos principais aspectos das equipas de Simeone, ou seja, a organização e coesão defensiva. Este será portanto um dos jogos grandes da jornada, não porque vá resolver algo, até porque o cenário da qualificação e posição no grupo está perfeitamente definido, mas porque estas são duas das grandes equipas do actual cenário do futebol europeu, com excelente treinadores e executantes da melhor estirpe.

Estrelas

Thomas Müller (Bayern Munique )

cristiano-ronaldo-net-worth-1

Aos 27 anos e com um currículo de fazer inveja, o alemão é hoje o protótipo do jogador que consegue fazer várias posições no ataque, sendo um atleta elogiado pela sua velocidade, técnica e compostura, que mostra muita consistência e uma grande aptidão para criar e marcar golos. Será sempre um dos principais perigos para a baliza colchonera e nunca dá um momento de sossego às defesas contrárias.

Ferreira Carrasco (Atlético de Madrid)

l2j6gc_e

Na segunda época ao serviço dos de Madrid, o belga tem sido um dos principais esteios do esquema de Simeone e uma das principais figuras no que a golos concerne, levando já 10 golos em 20 partidas. Com um drible estonteante e em velocidade, o ex Mónaco é um dos preferidos do treinador, principalmente pela entrega que empresta em cada partida. Será um dos principais perigos para a baliza de Manuel Neuer.

Escrito por Ricardo Andrade

Screenshot_9.png

Screenshot_10.png

sss.pngscreenshot_1Screenshot_2.png

sem-titulo-1-600x180-horz

                                       

Advertisements